[ Luís Avelima ]

Luís Avelima é paraibano de Alagoa Nova, radicado em São Paulo. É cantor, compositor, poeta, jornalista, tradutor e historiador. Tem trabalhos publicados em antologias, jornais, revistas e suplementos literários do país e exterior, e aparece em verbetes de dicionários literários brasileiros.

Editou os livros:

“Aos trancos e barrancos” (1969)

“Tortusilêncio” (1980)

“Quadro Cínico” (1981)

“Suindara” (1981)

“Maismequer” (1986)

Traduziu Jean de Meung, François Villon, Pierre Ronsard, Aristófanes, Henri Lefebvre, Dostoievski, Mikhail Bulgakov e ora traduz o poeta Daniil Kharms. Escreveu também o livro “Curso D´água” (1988), que conta a história do desenvolvimento da água em São Paulo. Foi editor de cultura do jornal Voz da Unidade, do PCB, secretário-geral da UBER por duas gestões. Trabalhou na Rádio Central de Moscou (como radialista), atuou nas Secretarias de Cultura do município e Estado de São Paulo, foi diretor da Universidade Livre de Música. Tem dois CDs gravados, “Prata” e ‘Nobreza”.

Em 2011 saiu pela LetraSelvagem a tradução de Gente Pobre, primeiro livro de Dostoievski.

A foto é de Thomas Farkas