[ Durval de Noronha Goyos Jr. (Presidente) ]

Formado pela Faculdade de Direito da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1974), com curso de pós-graduação em Direito Constitucional pela Hastings College of Law (Universidade da Califórnia), em São Francisco, nos EUA, em Direito Comercial na Pontifícia Universidade Católica de São Paulo e em Língua e Civilização Italiana na Universidade Estadual Paulista. Revalidou seu diploma em Direito na Universidade de Lisboa, em Portugal (1989).

É sócio sênior, fundador e presidente do Comitê Executivo de Noronha Advogados, com sede na cidade de São Paulo (SP) e outros escritórios próprios em Belo Horizonte(MG), Brasília (DF), Curitiba (PR), Campo Grande (MS), Recife (PE) e Rio de Janeiro (RJ), além de Lisboa (Portugal), Miami (EUA), Buenos Aires (Argentina), Londres (Reino Unido), Xangai, Beijing (República Popular da China), Hong Kong e Nova Delhi (Índia).

É membro da Ordem dos Advogados do Brasil, da Law Society of England and Wales na Inglaterra e Gales (Solicitor), da Ordem dos Advogados Portugueses em Portugal e daAmerican Bar Association nos Estados Unidos da América. É também árbitro da Comissão Internacional de Arbitragem Comercial da China (CIETAC) e estava em uma lista indicativa, porém sem caráter oficial,  de árbitros da Organização Mundial do Comércio (OMC)[3] , e do Acordo Geral sobre Tarifas e Comércio (GATT). Foi representantead-hoc do governo brasileiro para a Rodada do Uruguai do GATT, nos anos de 1992 e 1993, presidente da Comissão para o GATT da Ordem dos Advogados do Brasil , presidente da União Brasileira de Escritores (UBE), e Membro do Conselho da Fundação Padre Anchieta.

Pioneiro e empreendedor

Durval de Noronha Goyos Júnior promoveu a abertura do primeiro escritório estrangeiro nos Estados Unidos, em Miami (1982), brasileiro no Reino Unido, em Londres (1988) e em Portugal, Lisboa (1989). O espírito empreendedor repetiu-se no ano de 2001, quando foi o responsável pela abertura do primeiro escritório jurídico de origem latina a receber permissão do governo chinês para se estabelecer naquele território, na cidade de Xangai.

Advogado e escritor

Noronha é autor de 54 livros e cerca de 770 artigos sobre comércio, finanças e Direito Internacional, publicados em diferentes línguas e alguns de seus textos são adotados em escolas e universidades de diferentes países.

É autor, entre outros livros, de Arbitration on the World Trade Organization” e do Tratado de Defesa Comercial: Antidumping, Defesas Compensatórias e Salvaguardas e China Pós OMC: Direito e Comércio. Além de publicações jurídicas, Noronha ainda se destaca por seu trabalho lingüístico, como o “Dicionário Jurídico Noronha Português-Inglês/Inglês-Português”, atualmente na 6ª edição, o Dicionário de Anglicismos e o Dicionário Empresarial Português-Mandarin PinYin, primeiro do gênero no Brasil e com mais de 3.500 verbetes em português, inglês e mandarim PinYin. É autor também do livro Relembrando o Português com Dicionário de Anglicismos, de 1998, uma crítica ao uso excessivo de vocabulário da língua inglesa no nosso idioma.

É atualmente colunista e articulista do “Jornal do Brasil”, da “Rede Bom Dia” e dos sítios “Última Instância”, “NetMarinha” e “NewsComex” e membro da comissão editorial da publicação International Trade Reports de Cambridge, no Reino Unido, e do Le monde Diplomatique, no Brasil. Também desempenha o trabalho de correspondente no Brasil das publicações britânicas International Trade Law and Regulation, de Oxford, da World Market Research Centre, de Londres (Inglaterra) e da Trade Practice Law Journal, de Sidney (Austrália).

É membro da da Academia Rio-pretense de Letras e Cultura e é o atual presidente da UBE-União Brasileira de Escritores, cargo que assumiu em 23 de março de 2015, em cerimônia na Academia Paulista de Letras.

Advogado e professor

Noronha é presidente do Conselho de Amigos do Instituto Confúcio na (UNESP). É membro do Conselho Consultivo da Escola Sérgio Vieira de Mello – EPAZ. Foi coordenador e professor dos programas de pós-graduação de Direito Internacional e Direito do Comércio Internacional da Escola Paulista de Direito, em São Paulo (2007-2009). Proferiu cerca de 400 palestras em 20 países diversos. Foi professor de Direito do Comércio Internacional no curso de pós-graduação da Universidade Cândido Mendes, no Rio de Janeiro. Consultor do Centro Norte-Sul da Universidade de Miami, nos EUA, para questões da Área de Livre Comércio das Américas (ALCA). Também foi professor visitante, pesquisador ou conferencista dos programas de pós-graduação da Universidade da África do Sul (UNISA), do Instituto de Estudos Legais Avançados da Universidade de Londres e do Centro de Estudos Legais Internacionais de Viena. Foi conferencista dos programas de pós-graduação da Universidade da Califórnia do Sul e Duke University(EUA), Universidade Wits, Universidade da África do Sul e Universidade da Cidade do Cabo (África do Sul), Instituto de Comércio Internacional, Jawaharlal Nehru University eInternational Management Institute (Índia), Faculdade de Direito do Instituto do Comércio Internacional e Universidade Fudan (Xanghai, República Popular da China), Universidade Tsinghua e Universidade Central (Beijing, China), Universidade Autônoma de Lisboa (Portugal), Universidad Nacional de Tres de Febrero (Argentina) além de UFMG, UFRS, UNESP, FGVRS, PUC-SP e Escola de Guerra Naval (Brasil).

Atuação profissional como advogado

Direito societário; contratos; títulos e valores mobiliários; bancos; finanças e investimentos; direito tributário; relações econômicas internacionais; direito do comércio internacional; direito de crimes financeiros; direito público internacional e conflito de leis; arbitragem internacional e contencioso multidisciplinar complexo, doméstico e internacional; complexas negociações e mediações na área societária e de comércio.

Fonte