[ Associada da UBE realiza mostra em homenagem a Monteiro Lobato ]

11.07.2017

Áurea Laguna é associada UBE, especialista em Monteiro Lobato e uma das “Lobatianas”. Faz palestras sobre o escritor e promove mostras de livros raros, alguns para venda. Laguna realizou um sarau em homenagem ao famoso escritor brasileiro em maio, no Centro Cultural Luiz Gaetani.

Monteiro Lobato e a Literatura Para Crianças
Por Áurea Laguna*

Historicamente, esse gênero literário no ocidente teve a sua gênese na França, expandindo-se para a Inglaterra com a função precípua de servir como instrumento de propagação dos ideais das novas classes capitalistas em formação. Reforçando hábitos e atitudes modelares, tornou-se cada vez mais difícil retirar da literatura para crianças, o caráter utilitário que sempre a acompanhou. Seguindo a tradição européia, alguns autores brasileiros recusavam-se a colocar nomes em seus trabalhos, adotando pseudônimos, talvez por considerarem que compor para os pequenos ‘fosse uma tarefa menor’.

Apreensivo com a falta de títulos adequados para a leitura de seus filhos, Lobato, em 1916, confidenciou ao amigo Godofredo Rangel que pretendia “mexer nas moralidades das fábulas”, por meio de uma linguagem que fosse apreciada pela meninada. Segundo ele, sua geração fora obrigada a ler escritores franceses, no original, os quais com raras exceções como Júlio Verne, pouco contribuíram para o desenvolvimento de sua imaginação.

Lobato almejava criar, e realmente o fez, um projeto de Literatura para Crianças que se preocupasse em eliminar as moralidades; trouxesse o prazer para a leitura; incentivasse a pesquisa sobre as nossas lendas e mitos; empregasse a linguagem coloquial e, principalmente, apontasse como temática fundamental para um nacionalismo voltado para os problemas reais do país.

Nas décadas de 1950, teve suas obras retiradas das bibliotecas de escolas queimadas em praça pública, para desgosto daqueles que liam avidamente seus livros.

Monteiro Lobato foi o fundador da Literatura para Crianças no Brasil, com o seu primeiro livro “A Menina do Narizinho Arrebitado”, apontado pelo escritor Menotti Del Picchia como ‘um presente para elas no Natal de 1920’. 

*Áurea Laguna é professora de Literatura Brasileira e revisora, junto com sua irmã,  Deka Teubl, formam a parceria “AS LOBATIANAS”,  realizando palestras e oficinas sobre as obras de Monteiro Lobato em várias cidades do Brasil. Buscam resgatar por meio da leitura, análise e discussão de textos literários, a forma peculiar como Lobato construiu suas narrativas.