Ermelinda A. Paz

Ermelinda A. Paz é professora titular de Percepção Musical da UFRJ (inativa) e professora adjunto IV de Percepção Musical da Uni-Rio (inativa). Livre-Docente em Percepção Musical pela Uni-Rio. Membro Titular da Academia Nacional de Música. Ocupou por concurso a vaga de Professor de Educação Artística - Música - do Município do Rio de Janeiro, sendo lotada na Escola Guatemala, primeiro Centro Experimental do INEP no Rio de Janeiro. Professora convidada de Percepção Musical em Encontros, Congressos, Seminários e Cursos de Férias. Realizou diversos cursos de pós-graduação na Uni-Rio, na UFRJ e na Universidade Nacional de Rosário (Argentina), como bolsista da OEA. MBA em Planejamento e Gestão Estratégica na Fundação Getúlio Vargas do Rio de Janeiro e Altos Estudos de Política e Estratégia da Escola Superior de Guerra, em 2005.
Obteve três bolsas de Produtividade em Pesquisa do CNPq (fev. de 1993 a jul. de 2003). Líder de pesquisa do grupo Música e Educação Brasileira/UFRJ.
Condecorada com: o conjunto de Medalhas Pedro Ernesto pela Câmara Municipal do Rio de Janeiro (Boletim da Câmara Municipal de 17 de ago. 2001, p. 33. Cerimônia de entrega em 13/9/2002); a Medalha do Mérito Marechal Cordeiro de Farias, em 9/7/2009, pela Escola Superior de Guerra, a Ordem do Mérito Aeronáutico, em 23/10/2009, pelo Comando da Aeronáutica; e com a Medalha do Mérito da Defesa em 2/9/2010, pelo Ministério da Defesa. Inserida como verbete no Who´ s Who in the 21st Century Second Edition/2003, do International Biographical Centre de Cambridge, England (p.1050) e agraciada com a Woman of Achievement Award 2002 pelo International Biographical Centre de Cambridge, England.
Além da participação em congressos, encontros, seminários e cursos de férias, como conferencista, comunicante e/ou professora, desenvolve intensa e profícua atividade de pesquisa em música, tendo sido laureada nos concursos de monografias:
 Sílvio Romero, 1983. Instituto Nacional de Folclore da FUNARTE - Menção Honrosa.
Comissão julgadora: Arthur Napoleão Figueiredo, Dante de Laytano, Noé Mendes de Oliveira, Peter Fry e Rubem Cesar Fernandes.
 Villa-Lobos e a música popular brasileira, 1988. Museu Villa-Lobos/Pró-Memória / MinC-1º lugar.
Comissão julgadora: Luiz Paulo Sampaio, Maria Augusta Machado, Turíbio Santos e Valdinha Barbosa.
 Villa-Lobos, sua vida e obra, 1988. Organização dos Estados Americanos (OEA) e Governo Brasileiro - 4º lugar.
Comissão julgadora: Robert Stevenson (EUA), Roberto Garcia Morillo (AR) e Vasco Mariz (BR).
* Concurso Grandes Educadores Brasileiros, 1988. INEP / MEC. Monografia: “Villa-Lobos, o educador” - 3º lugar.
Comissão julgadora: Elza Nascimento Alves, Juracy Cumegatto Marques, Lia de Freitas Garcia Fukui, Moacir Securi e Paulo Rosas.
 Concurso Lúcio Rangel, 1989. FUNARTE. Monografia: “Jacob, um bandolim inesquecível” - 1º lugar.
Comissão julgadora: Ary Vasconcelos, Arthur de Oliveira Filho e Marília Trindade Barbosa.
 Prêmio Carioca de Pesquisa Monográfica, 1995. Secretaria Municipal de Cultura do Rio de Janeiro. Monografia: “Sôdade do Cordão” - Prêmio especial.
Comissão julgadora: Graça Salgado, Heloísa Buarque de Hollanda, Heloísa Frossard, Margareth da Silva Pereira e Renato Cordeiro Gomes.

autora dos livros:

As Pastorinhas de Realengo. Rio de Janeiro: Editora da UFRJ, 1987.
500 Canções Brasileiras. Rio de Janeiro: Luis Bogo Editor, 1989.
500 Canções Brasileiras. 2. ed. Brasília – DF: MusiMed, 2010.
Villa-Lobos, o educador. In: Prêmio Grandes Educadores Brasileiros 1988. Brasília: INEP/MEC, 1989.
As Estruturas Modais na Música Folclórica Brasileira. Rio de Janeiro: Cadernos Didáticos UFRJ nº 8, 1993 (1ª, 2ª. e 3ª ed.).
Um Estudo sobre as Correntes Pedagógico-Musicais Brasileiras. Rio de Janeiro: Cadernos Didáticos UFRJ nº 11, 1993 (1ª ed.) e 1995 (2ª ed.).
Jacob do Bandolim. Rio de Janeiro: FUNARTE, Ministério da Cultura, 1997.
 Villa-Lobos, Sôdade do Cordão. Rio de Janeiro: ELF editora, 2000.
Pedagogia Musical Brasileira no Século XX – Metodologias e Tendências. Brasília: Editora MusiMed, 2000.
O Modalismo na Música Brasileira. Brasília: Editora MusiMed, 2002.
Villa-Lobos e a Música Popular Brasileira – uma visão sem preconceito. Rio de Janeiro: E. A. Paz, 2004.
Edino Krieger: crítico, produtor musical e compositor. Rio de Janeiro: SESC Nacional, 2012. Vol I e Vol. II.

Artigos e apresentações em revistas:
 "O folclore no processo de arte educação". In: Revista Brasileira de Música, Rio de Janeiro, Editora da UFRJ, v. XVIII, 1989. p. 138-146
 "Correntes pedagógico-musicais brasileiras - um estudo". In: Revista da Academia Nacional de Música, Rio de Janeiro, v. I, 1990. p. 51.
" Villa-Lobos, cidadão das Américas". In: Revista da Academia Nacional de Música, Rio de Janeiro, v. II, 1991. 77 – 79.
" Abdon Lyra, meu patrono". In: Revista da Academia Nacional de Música, Rio de Janeiro, v. III, 1992. 9–11.
 "O samba clássico de Villa-Lobos". In: Revista da Academia Nacional de Música, Rio de Janeiro, v. IV, 1993. 38–43.
 "Joanídia Sodré, as diversas facetas da primeira maestrina brasileira". In: Revista da Academia Nacional de Música, Rio de Janeiro, v. V, 1994. 7–20.
 "Jacob, um bandolim inesquecível". In: Revista Piracema, Rio de Janeiro, FUNARTE, v. IV, 1995. 81–87.
 "Villa-Lobos e o carnaval antigo - “Sôdade do Cordão”. In: Revista da Sociedade Brasileira de Música Contemporânea, Goiânia, ano 3, nº 03, 1996. 106–117.
 "Villa-Lobos o Educador". In: Revista da Sociedade Brasileira de Música Contemporânea, Goiânia, ano 4, no 04, 1997. 46–70
 "Globalização & Cultura". Apresentação In: Revista Interfaces Ano IV – nº 5 – Outubro de 1998. 5–6.
 "As Concentrações Orfeônicas e a presença de músicos populares". In: Revista Brasiliana n.3. Rio de Janeiro: Academia Brasileira de Música, set. 1999. 12–17.
 "O Modalismo e suas incursões no universo da criação Musical Brasileira". In: Revista da Academia Nacional de Música, volume 10. Rio de Janeiro: Academia Nacional de Música, 1999. 51–63.
 "A trajetória de Edino Krieger: o compositor, o crítico musical e o produtor musical". In: Anais do 1º Colóquio de Pesquisa da Pós-Graduação. Rio de Janeiro: Escola de Música da UFRJ, 1999. 141–146.
 Paradigmas e Teorias: desafios permanentes. Apresentação In: Revista Interfaces Ano V – nº 6 – Dezembro de 1999. 5–8.
 A interdisciplinaridade na literatura, nas letras, na arquitetura e nas artes. Apresentação In: Revista Interfaces Ano VI – nº 7 – Novembro de 2000. 5–8.
 Edino Krieger: o compositor, o crítico musical e o produtor musical. In: Anais do 2º Colóquio de Pesquisa da Pós-Graduação. Rio de Janeiro: Escola de Música da UFRJ, 2001. 144–149.
 Bienais de Música Brasileira Contemporânea. In: Anais do 3º Colóquio de Pesquisa da Pós-Graduação. Rio de Janeiro: Escola de Música da UFRJ, 2002. 205–211.
 Música Folclórica e Educação. In: Anais do IX Congresso Brasileiro de Folclore. Porto Alegre: Comissão Nacional de Folclore e Comissão Gaúcha de Folclore, 2002. 161–168.
 Diversidade cultural na arte, na educação e na cultura. In: Anais do Seminário Nacional de Arte e Educação. 16ª edição. Montenegro: Fundação Municipal de Artes de Montenegro, Rio Grande do Sul, 2002. 15–23.
 Edino Krieger: o compositor, o crítico e o produtor musical. In: Revista da Academia Nacional de Música. Vol. XIII. Rio de Janeiro: Academia Nacional de Música, 2002. 181–190.
 A Brasilidade na literatura, nas letras, na arquitetura e nas artes. Apresentação In: Revista Interfaces Ano VIII – nº 8 – Março de 2002. 5–8.
 As bienais de música brasileira contemporânea. In: Anais do 4º Colóquio de Pesquisa. Rio de Janeiro: Programa de Pós-Graduação em Música, 2004, 50–58.
 Edino Krieger: um olhar sobre o ensino musical. In: Revista Interfaces Ano 6, n. 9. dez. 2005. Rio de Janeiro: UFRJ/CLA, 2005, 99-108.
 As bases para um Projeto Educacional capaz de atender às necessidades da população brasileira. In: Revista da Escola Superior de Guerra, v. 24, n.50 (jul/dez) 2008. Rio de Janeiro: ESG, 2008, 77 - 92.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

• Hodel, Brian. Ear Training for guitarists. Guitar Review nº 68, ano 1987, p. 1 a 6.
• Mariz, Vasco. Heitor Villa-Lobos, compositor brasileiro. 11ª ed. 1989, p.105, 201 e 223.
• Silva, Paulo Roberto Teles da. As Sonatas e Sonatinas Brasileiras para Flauta e Piano: Uma proposta de interpretação do material de temática nacionalista baseada na interpretação do músico popular. Dissertação de Mestrado. Escola de Música da UFRJ. 1996.
• Anjos, Alexandre Johnson dos. A busca do Nacional através do Modalismo Nordestino. Análise de duas peças para flauta transversal. Dissertação de Mestrado. Escola de Música da UFRJ. 1997.
• CD-ROM Vida & Obra de Heitor Villa-Lobos. 1997.
• Centro de Documentação de Música Contemporânea / UNICAMP. Organizadores: José Augusto Mannis e Lenita Waldige Mendes Nogueira. Musicon: guia da música contemporânea brasileira. 1998, p. 164.
• Souza, Joaquim Fonseca de. Música Ritual e Inculturação. Dissertação de Mestrado. Pontifícia Faculdade de Teologia Nossa Senhora da Assunção. São Paulo. 1999.
• Mariz, Vasco. História da Música no Brasil. 5ª ed. 2000, p. 366.
• Maior, Mário Souto. Dicionário de Folcloristas Brasileiros. 2ª ed. 2000, p. 75.
• Comissão Nacional de Folclore / IBECC / UNESCO. Cadastro Nacional de Folcloristas 2000, p. 32.
• Academia Brasileira de Música. Bibliografia Musical Brasileira. 2000 www.abmusica.org.br.
• Adolfo, Antonio. Música: leitura, conceitos, exercícios. 2ª ed. Rio de Janeiro: Lumiar Editora, 2002, p. 302.
• Sobreira, Silvia. Desafinação Vocal. Rio de Janeiro: Edição da autora, 2002, p. 141, 145 e 189.
• Who´s Who in the 21st Century. Second Edition. International Biographical Centre. Cambridge, England, 2003, p. 1050.
• Verbete do Dicionário Cravo Albin da MPB.
• Ciavatta, Lucas. O Passo. A pulsação e o ensino-aprendizagem de ritmos. Rio de Janeiro: L. Ciavatta, 2003.
• Ciavatta, Lucas. O Passo. Um passo sobre as bases de ritmo e som. Rio de Janeiro: L. Ciavatta, 2009.

ATIVIDADES TÉCNICAS, DE REPRESENTAÇÃO E ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA.

• Chefe da Seção Técnica de Ensino e Pesquisa. Instituto Villa-Lobos. Uni-Rio.
• Representante dos professores assistentes no Conselho do Centro de Letras e Artes do Instituto Villa-Lobos da Uni-Rio.
• Chefe do Depto de Comunicação em Artes do Instituto Villa-Lobos da Uni-Rio.
• Coordenador dos Cursos de Música do Instituto Villa-Lobos da Uni-Rio.
• Membro do Comitê Científico da Uni-Rio.
• Representante dos Profs. Adjuntos na Congregação da Escola de Música da UFRJ.
• Representante do CLA no Conselho de Ensino de Graduação (CEG) da UFRJ.
• Coordenador de Graduação da Escola de Música da UFRJ.
• Coordenador do Projeto de Integração Acadêmica com o ensino de primeiro e segundo graus (na área de música) do Município do Rio de Janeiro.
• Membro avaliador do Primeiro Projeto de Reconstrução da Graduação da UFRJ (PRORECON) – indicada pelo CEG.
• Membro do Conselho Editorial da Revista INTERFACES do CLA. UFRJ.
• Membro da Comissão de Pós-Graduação da Escola de Música da UFRJ.
• Coordenador de Pós-Graduação do CLA da UFRJ. (10/1/1998 a 12/7/2002).
• Editor-chefe da Revista Interfaces do CLA/UFRJ. (10/1/1998 a 12/7/2002).
• Representante dos professores titulares do CLA/UFRJ no CONSUNI (suplente - 10/1/1998 a 12/7/2002).
• Membro do Comitê Editorial do PROMADI da Sr-1 / UFRJ.
• Representante dos professores titulares do CLA/UFRJ no CONSUNI (titular – 2002 a 2005).
• Membro do Conselho Administrativo da Fundação José Bonifácio. Biênios17/12/2003 a 17/12/2005 e 17/12/2005 a 17/12/2007.
• Coordenadora da Divisão de Assuntos Psicossociais da Escola Superior de Guerra. (abr. 2007 / dez.2009).
• Coordenadora do Curso de Licenciatura em Música da Escola de Música da UFRJ. (abr. 2010 a dez. 2011)

ATIVIDADES COMO PRODUTORA MUSICAL / CULTURAL.

RÁDIO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E CULTURA
• Rádio MEC - Programa Grandes Compositores Brasileiros – Tema: As Bienais de Música Brasileira Contemporânea, desde a sua criação em 1975 até 2005. Série de 10 programas, com duração de 60 min. cada. RJ, 2004.
• Rádio MEC - Programa Grandes Compositores Brasileiros – Tema: Edino Krieger, abordando suas atividades em prol da Cultura e da Música Brasileira em seus três vieses, a saber: o compositor, o crítico e o produtor musical. Série de 04 programas, com duração de 60 min. cada. RJ, 2004.
• Rádio MEC - Programa Grandes Compositores Brasileiros – Tema: Villa-Lobos e a Música Popular Brasileira, com importantes depoimentos, bem como com a audição de importantes obras do compositor, revisitadas pelos intérpretes populares. Série de 02 programas, com duração de 60 min. cada. RJ, 2004.
• Rádio MEC - Programa Grandes Compositores Brasileiros – Tema: O Modalismo na Música Brasileira. O tema foi abordado sobre a ótica da música: folclórica, popular, erudita e litúrgica, envolvendo apreciação musical de importantes obras de autores exponenciais. RJ, 2003.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO (UFRJ)
• UFRJ - Projeto O Natal Musical Brasileiro na UFRJ – Encenação do auto As Pastorinhas de Realengo - 2003.
• UFRJ - Projeto O Natal Musical Brasileiro na UFRJ – Encenação do auto Lapinha da Paraíba - 2004.
ESCOLA SUPERIOR DE GUERRA.
Jornadas Culturais 2006.
1ª Jornada – (17/5/2006). O que é cultura; A preservação da arte antiga; História da Música Brasileira; Grupo Poesia simplesmente e diversos espaços artísticos: música (solo e de câmera) e dança.
2ª Jornada – (7/7/2006). A História das Artes Cênicas do Brasil através do cinema, do teatro e da televisão; A construção da Modernidade na Pintura no Rio de Janeiro; e O paisagismo no Rio de Janeiro nos séculos XIX e XX.
3ª Jornada – (6/9/2006). Brasil solidário: Projeto de extensão da UFRJ na área de comunidades; Projeto Villa-Lobinho; Projeto de extensão da UNIRIO na área de comunidades; e Programas sociais do Grêmio Recreativo Escola de Samba Estação primeira de Mangueira.
4ª Jornada – (26/10/2006). A importância da psicologia e o seu reflexo no dia-a-dia; e A importância do riso.
Jornadas Culturais 2007.
1ª Jornada – (13/6/2007). Música Brasileira. O violão brasileiro e Heitor Villa-Lobos; O piano de Ernesto Nazareth e Chiquinha Gonzaga; e A Música Brasileira como fio condutor do trabalho educacional da Escola de Música da Rocinha.
2ª Jornada – (31/8/2007). Artes Plásticas, Teatro, Cinema e TV no Brasil. A construção da modernidade através de artistas no RJ; Paisagem e suas interfaces; e Cenografia de teatro, cinema e TV entendida como técnica, arte e linguagem.
3ª Jornada – (19/10/07). Literatura Brasileira. Literatura Popular: cordel; Confissões de um poeta; Língua, Cultura e Literatura; e Evocação ao Recife: Manuel Bandeira: a Rosa, a Estrela e a Canção - Grupo Poesia Simplesmente.

Jornadas Culturais 2008.
1ª Jornada – (11/4/08). A reforma do Museu D. João VI no Ano Joanino; D. João VI e a criação do Real Horto; e A Música Brasileira como fio condutor do trabalho educacional da Escola de Música da Rocinha.
2ª Jornada – (24/7/08). Portinari
3ª Jornada – (22/8/08). A Música Brasileira para violão; O Teatro no RJ e a família Real; Machado de Assis: cem anos com e sem.

Jornadas Culturais 2009
1ª Jornada – (7/4/2009). Villa-Lobos o autodidata; O Cinema Nacional; História do Choro e Tributo a Valdir Azevedo.
2ª Jornada – (5/6/2009). A memória dos sons do Brasil; A Literatura Brasileira; e Quarteto Carioca de Violões.
3ª Jornada – (23/10/2009). Vida e Obra de Cândido Portinari; Grupo Poesia Simplesmente – Brasil à francesa: eterna sedução.

 

Obras publicadas no site da UBE

 
Voltar Imprimir Enviar para um amigo
 
 
Imprensa Oficial
Escola Paulista de Direito
Academia Paulista de Letras

Tel: (11) 3231-4447
Telefax: (11) 3231-3669
E-mail: ube@ube.org.br