Autor Odésio Cunha Filho

A enchente

 

Águas que molham seres indefesos
Insensíveis
Que ferem entes amigos
Impiedosas
Que matam nossos amores
Destruidoras
Que geram muitas mágoas
Manáguas


Águas que não acabam mais
Infinitas
Que sempre ficam
Permanentes
Que sempre caem
Combatentes
Águas de Manágua
Mágoas de muita gente.

 

in "Poetas Brasilerios de Hoje", Editora Shogun Arte, 1986
 

 

Veja outras obras de Odésio Cunha Filho:

 
Voltar Imprimir Enviar para um amigo
 
PUBLICIDADE
 
Imprensa Oficial
Escola Paulista de Direito
Academia Paulista de Letras

Tel: (11) 3231-4447
Telefax: (11) 3231-3669
E-mail: ube@ube.org.br