imagem ilustrativa

Autor Fabio Siqueira do Amaral

Os eternos clones

 

O jovem talentoso Rogério, na festa de sua despedida de solteiro, após certa confidência de uma pessoa amiga, procura constar a veracidade da denúncia.
Desiludido, resolve abandonar sua própria felicidade e fugir para o local distante, onde viveu momentos felizes. Reencontra a estranha entrada, muito bem camuflada pela natureza, ao galgar a montanha que o encantara. A caverna é misteriosa e guarda certos segredos poderosos. Grotão do Meio, a aldeia situada no vale, é administrada pelo mesmo prefeito de Montes Celestes, Dr. Antenosmes Duarte da Silva e Silva e seu filho Anselmo. A trama do romance traz aos olhos dos leitores a ganância dos poderosos, a fé da gente boa e simples, crimes hediondos e vários personagens em destaques interessantíssimos, tais como o velho padre Vector Bybhonn e seu assistente padre Pio de Taveira Motta; Pedro-Hoteleiro e sua família, os proprietários do Hotel do Vale d’Ouro; Guto Palomas, o sensacionalista homem de televisão; o vereador Bastos; o Dr. Calixto de A. Prado; Dr. Pacheco, o presidente de “O Dilúvio” e muitos outros, além do misterioso homem de negro. Os fatos se entrelaçam e copiam-se – nos atos heróicos, nos atos covardes, nos atos criminosos, e, enfim, em todas as minúcias – como se sucede a história dos seres humanos desde o começo do mundo, como se fossem eternos clones. A própria natureza, em defesa de si, repete-se mostrando ser mais poderosa do que qualquer outro poder humano.

É um romance vigoroso que prenderá sua atenção desde a primeira página. Com dificuldade, o leitor fechara o livro para interromper a grandiosidade de seu interesse.
 

 

Veja outras obras de Fabio Siqueira do Amaral:

 
Voltar Imprimir Enviar para um amigo
 
PUBLICIDADE
 
Imprensa Oficial
Escola Paulista de Direito
Academia Paulista de Letras

Tel: (11) 3231-4447
Telefax: (11) 3231-3669
E-mail: ube@ube.org.br