Autor Fídias Teles

PUNHOS DE AÇO EM PONTA DE FACA

 “PUNHOS DE AÇO EM PONTA DE FACA”
(A superfície e os porões da vida latino-americana)
(Florianópolis-SC (estúdio 4) – Canoas -RS (La Salle) 1993 – 300 pgs.)


Esta é uma obra de Antropologia Social e Política, com muito rigor nas investigações, mas sem omissões às questões graves que afetam profundamente o corpo e a alma dos habitantes da América Latina. Portanto, não esperem uma postura positiva.
Sugerimos com insistência neste livro que o MERCOSUL se fortalecesse e que o Brasil se relacionasse melhor com a China, a Índia, a Rússia, e a França. E o Lula fez isto com impecável personalidade. (Este livro foi a ele enviado há uns 13 anos atrás). Para a segunda edição, estamos fazendo algumas atualizações, mas o arcabouço teórico se mantém firme. Embora o Brasil e a América Latina tenham mudado parcialmente não houve uma descaracterização continental. E fizemos nesta obra uma série de previsões que vão se concretizando. E é mostrado como o ser humano enfrenta ou dribla a velhice e a morte, inclusive desde os tempos dos Astecas, Incas e Maias, penetrando também nas áreas habitadas hoje pó índios ou remanescentes.
Num continente faminto, porém criativo, é possível seus habitantes ocuparem-se com Poesia, Ecologia, Parapsicologia, Ufologia? Sim. Como e porque, o livro explica.
São estudados nesta obra os fenômenos humanos em sua totalidade dentro do continente. Um mercado, um pedinte estirando as mãos, um cego tocando uma guarânia , crianças na rodoviária, idosos na praça, mulheres “copulando” através do brilho dos olhos, músicas, preces, torturas nas prisões, festas, ternura, lutas armadas e não armadas, Deus, Justiça e Liberdade, a obra busca os significados histórico-culturais e existenciais. A luta entre o oprimido e o opressor no sentido geral. O estudante, o professor, torturadores e torturados através da história. A música, o carnaval, o tráfico de drogas, os grandes idealistas e os doentes da alma, os sádicos, os necrófilos. Mas também a exuberância do continente, suas áreas paradisíacas e seus supertalentos.
Embora haja diversidades, há bem mais similaridades entre os habitantes e suas histórias, e suas condições de vida.
A ciência, a Filosofia, a Poética, a Paraciência, elementos místicos profundos, tudo isto tem que ser recorrido porque está cruzado na vida humana e de modo esplêndido no comportamento latino-americano. Por que tanta beleza e feiúra? Este livro percorre a superfície e os porões de nossas vidas, para responder ao leitor.

 

 

Veja outras obras de Fídias Teles:

 
Voltar Imprimir Enviar para um amigo
 
PUBLICIDADE
 
Imprensa Oficial
Escola Paulista de Direito
Academia Paulista de Letras

Tel: (11) 3231-4447
Telefax: (11) 3231-3669
E-mail: ube@ube.org.br