[ Lançamento – “Breves Anotações de um Andarilho” de Marcos Mairton ]

11.05.2018

Associado da UBE, Marcos Mairton, lançará seu novo livro em Fortaleza, dia 18 de maio, na Feira do Livro de Brasilia, em junho, e, na Bienal de São Paulo em agosto.

“Breves Anotações de um Andarilho” – O mais recente livro de Marcos Mairton é composto por textos curtos, que cabem em uma página. Setenta deles. Adornados por ilustrações de Valdério Costa.

O autor não esconde que sua intenção é a de que sejam textos em prosa. Chama-os de microcontos. Não por narrarem pequenas histórias, mas por usarem poucas palavras para que essas histórias sejam narradas.

Mas há controvérsias. Na apresentação da obra, José Paulo Cavalcanti Filho, profundo conhecedor da obra de Fernando Pessoa, diz:

A busca por novos caminhos leva Marcos Mairton, nesse livro, a incorrer em um gênero (ainda) indefinido, na literatura. Que nem é prosa, nem é poesia. Usando, como ferramenta solitária, seu gênio superior. E só quem tem absoluto controle da técnica, e plena consciência dos desafios que isso oferece, tem coragem para realizar uma ideia revolucionária como a deste livro. Talvez porque, assim diz, “Sem mais nada a perder, perdeu o medo” (O Perdedor)Nesse ponto, vale a pena oferecer, ao leitor, uma pequena mostra da qualidade que se vê em alguns versos (se versos forem) do livro:

“E caminhando vive. E, enquanto vive, caminha” (Andarilho).

“De tanto que se recusou a ouvir o próprio coração, este um dia cansou e calou-se para sempre” (Cardíaco).

“Comeremos o pão que o diabo amassou. E a menina ficou feliz, imaginando que não passariam fome naquele dia (Fome).

Sejam os textos prosa ou poesia, o que se percebe é que eles, ao mesmo tempo que têm existência própria, compõem um todo. O título da obra talvez indique isso. As “Breves Anotações de um Andarilho” seriam, assim, fragmentos das observações de alguém que anda pelo mundo. Sobre o que encontra pelo caminho e o que carrega dentro de si.

Marcos Mairton, é escritor, poeta, cordelista, compositor e juiz federal. Tem diversos livros publicados, dentre eles, O Quilombo do Encantado, com ilustrações de Jabson Rodrigues, incluído no Programa Nacional Biblioteca na Escola – PNBE 2012; Um sapo dentro de um saco, com ilustrações de Eduardo Vieira, incluído no Programa Nacional do Livro Didático – PNLD 2013; e Uma Aventura na Amazônia, ilustrado por Rafael Limaverde, com várias edições pelo IMEPH, desde 2008, adotado como material paradidático em escolas de vários municípios. É editor do blog Mundo Cordel e membro fundador da Academia Quixadaense de Letras e da Academia Brasileira de Cultura Jurídica – ABCJuris.

Valdério Costa é ilustrador, artista visual e escritor. Vencedor na categoria Mestres, do Prêmio Culturas Populares 2017, do Ministério da Cultura. É graduado em Artes Plásticas pela Universidade de Brasília. Professor de Artes Visuais e História da Arte da Secretaria de Educação do Distrito Federal. Ilustrou, entre outros os livros: Dez cordéis nota 10, 2016; O lobo milionário e os três porquinhos, 2016; O mundo de mundim, 2013; A cartomante em cordel, 2012; A escrava Isaura em cordel, 2011; Vertentes e evolução da literatura de cordel, 2011; Adivinhas do curioso e do respondão, 2011; Vida e obra de Gonzagão, 2011.