[ UBE DENUNCIA GESTÃO TEMERÁRIA DO JUDICIÁRIO ]

06.04.2018

A União Brasileira de Escritores (UBE), que tem há oito décadas por tradição também a defesa do Estado de Direito, das garantias individuais e dos direitos humanos, vem a público denunciar o açodamento em que foi dada a ordem de prisão do ex-presidente, Luiz Inácio Lula da Silva, membro histórico de seus quadros. Com cronologia atípica do funcionamento do Judiciário brasileiro e sem entendimento prévio com seus advogados, a ordem ilegal e ilegítima lançou o País na desordem social, para além de agravar o arbítrio.

De fato, a UBE já se havia manifestado em janeiro de 2018 denunciando o julgamento político e injurídico do ex-presidente e suas motivações espúrias, que configuravam um tribunal de exceção.

A UBE conclama o Judiciário brasileiro ao dever da observância da Lei e da ordem constitucional e conclama seus membros a agir com equilíbrio, serenidade e imparcialidade, de maneira a evitar a ruptura institucional.

São Paulo, 6 de abril de 2018.

Durval de Noronha Goyos Junior – Presidente União Brasileira de Escritores – UBE