Instituto Ruth Guimarães

Com a criação do Instituto, Ruth Guimarães vive, está entre nós, com sua obra literária. Sua trajetória de pesquisadora da cultura popular e do folclore, associada a uma intensa produção erudita no campo da tradução e da crítica literária, a colocam no cenário dos grandes intelectuais brasileiros. 
 
O Instituto tem a vocação de ser um centro cultural, um espaço de palestras, oficinas, apresentações culturais, para parcerias com os artistas locais e regionais.
 
Ruth Guimarães, primeira escritora negra a ganhar dimensão nacional com o lançamento de seu romance de estreia, “Água Funda”, em 1946, é considerada a precursora do realismo mágico, no movimento regionalista. Lançado originalmente pela Editora da Livraria Globo, Água Funda é um romance que retrata o universo rural e caipira do Vale do Paraíba paulista e mineiro, nas vertentes da serra da Mantiqueira, sucesso de público e crítica. No primeiro lançamento do romance, estiveram presentes personalidades como Amadeu de Queiroz, Guimarães Rosa e Lygia Fagundes Telles.

Um dos primeiros críticos a lhe dar atenção foi Antonio Cândido, seu amigo pela vida toda e autor do prefácio da reedição lançada pela Editora Nova Fronteira em 2004 e também da reedição de 2019 pela Editora 34. 

Ruth Guimarães foi fundadora da ABDE, associação de escritores da qual se originou a UBE, da qual foi também fundadora. 

Acesso ao endereço: AQUI
Voltar Topo Enviar a um amigo Imprimir Home