O grande Cláudio Willer

A UBE (União Brasileira de Escritores) está de luto. Acabamos de perder o poeta Cláudio Willer, morto hoje, 13 de janeiro de 2023, aos 82 anos, em São Paulo. Como poeta, Willer distinguiu-se pela ligação com a geração beat, tendo entre seus contemporâneos de movimento Lindolf Bell, Álvaro Alves de Faria e Neide Archanjo. Ao lado de Sergio Lima e Roberto Piva, foi um dos poucos poetas brasileiros citados em resenha sobre o surrealismo em São Paulo, publicada em fevereiro de 1965, pelo periódico francês La Bréche – Action Surréaliste, dirigido por André Breton.

Doutor em Letras pela Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP, com a tese Um obscuro encanto: gnose, gnosticismo e a poesia moderna (2008), fez pós-doutorado na mesma instituição em 2011, com ensaios sobre “Religiões estranhas, misticismo e poesia”.

Como crítico e ensaísta, escreveu em vários periódicos brasileiros: nos jornais
Jornal da Tarde, Jornal do Brasil (caderno Ideias), Folha de S.Paulo, O Estado de S. Paulo, Correio Braziliense, nas revistas Isto É e Cult e em publicações da imprensa alternativa e independente: jornal Versus, revista Singular e Plural, jornal O Escritor da UBE, Linguagem Viva, Muito Mais, Página Central, Reserva Cultural (cinema) e outras. Seus trabalhos estão incluídos em antologias e coletâneas, no Brasil e em outros países, além de uma bibliografia crítica, formada por ensaios em revistas literárias, resenhas e reportagens na imprensa. É também citado em obras de história da literatura brasileira, como as de Afrânio Coutinho, Alfredo Bosi, Carlos Nejar, José Paulo Paes e Luciana Stegagno-Picchio.

Enfim, estamos muito tristes. Perdemos um intelectual de valor, companheiro de ideias e jornadas, amigo. Mas seu texto permanecerá:


ah, mas você não viu nada
essa festa para a qual me convida
só pode ser na clareira do matagal em chamas
no subsolo do edifício que desaba em escombros
pois o verdadeiro amor, o amor somado ao prazer, é outra coisa
overdose, êxtase infernal
que fatalmente nos destruirá


Ricardo Ramos Filho
Presidente da UBE (União Brasileira de Escritores)

Voltar Topo Enviar a um amigo Imprimir Home