Moção de apoio à Jornalista Patrícia Campos Mello

A União Brasileira de Escritores (UBE) vem a público para repudiar os insultos proferidos pelo ex-funcionário da empresa de marketing digital Yacows à jornalista da Folha de S.Paulo Patrícia Campos Mello. Em depoimento à Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) nesta terça-feira, dia 11 de fevereiro, Hans River do Rio Nascimento afirmou que a jornalista “queria sair” com ele em troca de informações para uma reportagem. Tal afirmação já foi desmentida pela jornalista, que fez questão de mostrar as mensagens enviadas pelo farsante.
O deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) engrossou a sopa misógina dizendo não duvidar que a repórter “possa ter se insinuado sexualmente, como disse o senhor Hans, em troca de informações para tentar prejudicar a campanha do presidente Jair Bolsonaro”. O filho do presidente postou essas afirmações em sua conta no Twitter.
O machismo estrutural é um fato em nosso país. É emblemático que, em tempos de disseminação de ódio e preconceito, o Congresso Nacional, a casa do povo, tenha sido palco desse descalabro. É uma vergonha, embora não uma surpresa, que o Brasil tenha que conviver com o apoio de um parlamentar às inomináveis insinuações.
Costumamos dizer que os limites da democracia estão sendo testados dia após dia. Indo além, podemos dizer, sem medo de errar, que os limites da civilidade têm sido diariamente atacados. Constrange-nos ter que dizer o óbvio, mas, em tempos tão obscuros como esses, o óbvio é sinônimo de resistência. Manifestamos todo o nosso apoio à jornalista Patrícia Campos Mello.

Voltar Topo Enviar a um amigo Imprimir Home